Código: 246

Aparelho de Bioimpedância Modelo 310e Biodynamics

Marca: Biodynamics Modelo: Modelo 310e Disponibilidade: Disponível em 45 dias úteis


Por:
R$ 25.412,00

R$ 23.633,16 à vista com desconto Itau Shopline
ou 6x de R$ 4.235,33 Sem juros
 
Simulador de Frete
- Simulador de Frete

As pesquisas científicas comprovam: a avaliação da Composição Corporal por Bioimpedância é fundamental no acompanhamento dos programas de emagrecimento, condicionamento físico, prevenção e tratamento de cardiopatias e demais doenças.
Testado e aprovado nos Estados Unidos e na Europa, o Monitor de Composição Corporal por Bioimpedância BIODYNAMICS MODELO 310e proporciona uma maneira rápida, prática e precisa de avaliar a Composição Corporal do seu paciente ou aluno.
Digitando os dados de Sexo, Idade, Estatura e Peso, o BIODYNAMICS MODELO 310e fornece em apenas 1 minuto:
• Massa Gorda (Gordura em % e Kg)
• Massa Livre de Gordura (Massa Magra em Kg)
• Água Corporal Total (Litros e %)
• Água na Massa Magra (%)
• Taxa Metabólica Basal (TMB)
• IMC – Índice de Massa Corporal (resultado fornecido somente no visor)
• Resistência (R)
• Reatância (Xc)
• Valores ideais de: Gordura %, Peso Total, Massa Gorda, Massa Magra, Taxa Metabólica Basal, Peso a perder/ganhar
• Completo e rápido: realiza o teste em menos de 2 minutos
• Prático: imprime relatório em Português pela impressora térmica embutida ou resultado através da tela
• Possibilita upgrades periódicos
• Preciso: correlação de R = 0.98 com a Pesagem Hidrostática e precisão de ±1% na leitura de Resistência
• Portátil: funciona com bateria interna recarregável, dispensa o uso da tomada, pesa menos de 1 Kg
• Seguro: aprovado pelos principais órgãos governamentais e médicos (AMB, Min. Saúde/ANVISA, FDA), emite corrente elétrica sub-limiar (800 µA, 50 kHz – freqüência única)
• Acompanha: cabo sensor, bobina para impressora térmica, 100 eletrodos descartáveis pré-gel, recarregador Bi-Volt da bateria e bolsa exclusiva para transporte e conservação
• Disponíveis via site Software FatCalChecker e manual de instrução com lista de referências bibliográficas
• Garantia de 1 ano, treinamento gratuito (em nossa sede), assistência técnica integral e suporte científico especializado
O BIODYNAMICS MODELO 310e é a mais avançada tecnologia em Avaliação da Composição Corporal por Bioimpedância. Indispensável nas áreas de:
• Endocrinologia, Metabologia, Nutrologia e Nutrição
• Educação Física, Personal Training, Medicina Desportiva e Fisiologia do Exercício
• Medicina Preventiva, Estética, Cirurgia Plástica e Saúde Pública


REGISTRO ANVISA/MINISTÉRIO DA SAÚDE: 80443110002

 


 


Naturalmente, sempre que se fala em composição corporal pensa-se que é reservada somente a atletas, pois a performance do atleta é parcialmente infl uenciada pela proporção da gordura corporal (GC) e da massa corporal magra (MCM)
(BOTTARO et al., 2002). Contudo, composição corporal é um importante aspecto na saúde de indivíduos, independente de idade, sexo, e origem étnica. De acordo com o Colégio Americano de Medicina do Exercício (2000), a obesidade está
associada a um aumento no risco de desenvolver doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, certos tipos de câncer e outras doenças crônicas.

O modelo clássico de dois componentes de SIRI (1961) eBROZEK et al. (1963), o qual separa a massa corporal total (MCT) em gordura corporal (GC) e em massa corporal magra (MCM), vem sendo usado na obtenção de medidas de referência
de composição corporal. O modelo de dois componentes é baseado nas seguintes suposições: a) a densidade da gordura é de 0.901 g/cc; b) a densidade da MCM é de 1.10 g/cc e c) a MCM contém 73,8% de água, 19,4% de proteína e 6,8%
de mineral (BOTTARO, 2000). Sabe-se que a proporção de água, proteína, e mineral da MCM e, conseqüentemente, a densidade da massa corporal magra (dMCM) variam de acordo com a idade, sexo, etnia, níveis de gordura corporal, e níveis
de atividade física (BAUMGARTNER et al., 1991; WANG et al., 1989; WILLIAMS et al., 1993).
Mudanças na proporção da densidade e do componente massa corporal magra (MCM), devido ao envelhecimento, limitam a utilidade do modelo de dois componentes para avaliação
da gordura corporal relativa dos indivíduos idosos. Com o envelhecimento, o mineral relativo contido na massa corporal magra (MCM) decresce aproximadamente 1% ao ano, após os 50 e 70 anos de idade (ADAMS et al., 1970; SMITH et
al., 1976). Por causa dessas mudanças, a dMCM no idoso, particularmente mulheres idosas, é menor do que o valor assumido de (1.10g/cc) para o modelo de dois componentes.
Portanto, equações de predição baseadas no modelo de dois componentes de SIRI (1961) e BROZEK et al.(1963) tendem sistematicamente a superestimar a gordura corporal relativa (%GC) na população idosa de 2% a 4% (BAUMGARTNER et
al., 1991). Por este motivo, no desenvolvimento da equação de predição para idosos, os modelos de multicomponentes de composição corporal são mais indicados do que os de dois componentes.
O método de Bioimpedância (BIA) vem sendo bastante usado na avaliação da composição corporal por ser um método relativamente barato, rápido e não invasivo (LUKASKI, 1988).
 

 

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


RECEBA NOSSA NEWSLETTER Cadastre seu e-mail para receber ofertas exclusivas da Saúde Shop.